Entrar

Carnaval em Foco

Série- Estandarte de Ouro - 2º Edição - Silas de Oliveira

Avalie este item
(1 Voto)

Série- Estandarte de Ouro - 2º Edição - Silas de Oliveira

Em 1973, na 2º edição do Estandarte de Ouro, o grande homenageado, com o prêmio especial póstumo, foi Silas de Oliveira, do Império Serrano.  

Silas de Oliveira dedicou 28 anos de sua vida ao Império Serrano e nesse período fez 16 sambas-enredo para a escola, dos quais 14 foram apresentados no desfile oficial. É dele muitos sambas que tornaram-se clássicos do gênero, como ‘Aquarela Brasileira’ (1964), ‘Os Cinco Bailes da História do Rio’ – em parceria com Dona Ivone Lara e Bacalhau (1965), ‘Glórias e Graças da Bahia’ – com Joacir Santana (1966) e ‘Pernambuco, Leão do Norte’,  e a última parceria foi em 1969 com ‘Heróis da Liberdade’, de Silas e Mano Décio da Viola. 
Silas de Oliveira faleceu em 1972, em uma roda de samba, cantando. 
Veja abaixo os destaques do Estandarte de Ouro no ano de 1973: 

CategoriaVencedor
Escola Império Serrano
Comunicação com o público Império Serrano
Samba-enredo Em Cima da Hora
(O Saber poético da literatura de cordel)
Bateria Salgueiro
Enredo Salgueiro
(Eneida, amor e fantasia)
Mestre-sala Mangueira
(Elcio PV)
Porta-bandeira Mangueira
(Neide)
Ala Mangueira
(Baianas)
Destaque Feminino Portela
(Tia Vicentina)
Destaque Masculino Salgueiro
(Laíla)
Fantasias Império Serrano
Samba-Enredo do Grupo 2 São Carlos
(Tra lá, lá, um hino ao Carnaval Brasileiro de Lamartine Babo)
Prêmio Especial - Póstumo Império Serrano
(Silas de Oliveira)
A gente te espera em 2017 na Marquês de Sapucaí, e ver de perto o maior espetáculo da terra.
Garanta seu ingresso 2017! 
Nova loja Ticket Rio Carnaval
 

Newsletter

Quem está online

76 visitantes e Nenhum membro

Entrar or Criar uma conta